September 20, 2017

A celebração martirial dos Apóstolos São Pedro e São Paulo, foi considerada, para o catolicismo, como uma segunda Páscoa, pois o sangue destas duas raízes e fundamentos da Igreja ajudou em muito a conversão da Roma Imperial, na Roma Santa. Esta festa destaca os dois olhos do rosto maternal da Igreja, as duas colunas que articulam o Povo de Deus, e os dois pulmões que levam a comunidade eclesial à dinâmica sempre renovada da comunhão e da missão. Comemoramos, neste data, o Dia do Papa, agradecendo a Deus pelo ministério petrino, centro de unidade e de presidência e primazia da caridade que deve sempre orientar e formar os cristãos. O ofício, ou função, de Pedro, faz referência ao substantivo: ser pedra, fundamento, rocha que sustenta e dá abrigo como as grutas na Palestina. Mas, também tem a ver com ser ponte, ponte simples, sim, mas de firmeza e resiliência a toda prova, que nunca vai desabar e que aguenta qualquer peso. Ponte aberta ao infinito, que comunica povos e nações, que irmana e une as pessoas numa só família sem fronteiras nem divisões. Ainda, este ministério respira a audácia do pescador e do experiente timoneiro que sempre se direciona mar adentro. A nave de Pedro não afunda, sempre conduz ao logradouro, o porto seguro do Bom Pastor Jesus Cristo, o Salvador. Por isso, o semblante do Papa sempre irradiará esperança e paz, como peregrino de Cristo e caminheiro da solidariedade e da concórdia, o amigo e irmão dos pobres do mundo inteiro. Neste dia, fazemos questão de renovar ao Papa Francisco nossa incondicional fidelidade e comunhão, nossa dócil obediência e veneração, e nossa alegria de caminhar juntos numa Igreja sinodal, em processo de saída, de olharmos juntos na mesma direção, e também nos enchergarmos e dialogar como numa Igreja poliedro, partilhando a corresponsabilidade e a missão de anunciar a Cristo para todas as criaturas. Que o Senhor o proteja e o ilumine e lhe conceda um pontificado luminoso e feliz, sendo sempre o doce rosto de Cristo na Terra como afirmava Santa Catarina de Sena. Deus seja louvado!

+Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo Diocesano de Campos

admin

No Comments